sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Corretores devem usar novas tecnologias para atender necessidades do cliente!!!

Crédito da foto: Fábio Marconi
“Precisamos nos atualizar para as inovações que estão chegando. Vocês, que estão no mercado, precisam dessas informações. Os corretores não vão vender só o produto e sim os valores agregados a ele. O discurso da venda deve ser preparado para esse novo momento”. Esse alerta foi feito pelo arquiteto Antônio Caramelo, durante a mediação do painel “Conectando o Corretor ao Novo Mundo Imobiliário”, que fez parte da programação do Seminário Imobiliário, promovido pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis 9ª Região – CRECI-BA, nesta sexta-feira, dia 9, no Hotel Fiesta, em Salvador.

Os palestrantes Thomaz Assumpção, Saulo Suassuna e Carlos Leite foram os convidados para participar da roda de conversa. “Nós do mercado imobiliário vamos viver uma transição que não é abrupta. Coisas muito inovadoras estão chegando ou já têm aqui no Brasil”, disse Leite. Potencializar a sensação de pertencimento é uma boa saída para o novo modelo de venda, de acordo com Thomaz. “O conceito de morar, viver e trabalhar em uma centralidade equilibrada com acessibilidade a serviços complementares à moradia faz com que a pessoa tenha uma sensação de pertencimento aquele lugar”.

Já Saulo Suassuna falou sobre o projeto Molegular, uma startup que possibilita a formação de plantas arquitetônicas que se adaptam às necessidades dos usuários pela combinação de módulos para várias metragens. “No momento da compra a melhor coisa do Molegular é que a gente não precisa mais convencer o cliente de que temos o produto que ele precisa. Podemos deixar o cliente escolher e a gente vai combinar os módulos para o que ele quer”, destacou.

 “Conexões! Bem-vindo ao novo mundo imobiliário” foi o tema do Seminário, realizado pelo CRECI/BA e Sistema COFECI/CRECI, com o apoio institucional da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi), Sindicato da Habitação (Secovi), Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon) e Senai Cimatec. O encontro foi patrocinado pela Caixa Econômica Federal.




Saulo recebe Luiz Caldas na segunda apresentação do projeto “Saulo, Som e Sol”




Saulo recebe o cantor Luiz Caldas na segunda edição do projeto “Saulo, Som e Sol”, neste sábado (10), a partir das 16h no hotel Iara Beach, em Itapuã. O segundo lote de ingressos custa R$ 100 e já está à venda no site Sympla, na loja Colcci e na sede da Oquei Entretenimento, realizadora do evento.



Depois do sucesso da primeira edição, em outubro no restaurante Amado, o cantor leva o projeto para o outro lado da cidade. A apresentação traz no repertório desde os sucessos da sua carreira, como “Raíz de Todo Bem”, até canções do seu novo álbum “O Azul e o Sol”, lançado em 2017.



Essa é a segunda temporada do projeto, que na sua estreia marcou o primeiro ensaio de verão de Saulo. Entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018, o cantor realizou com quatro shows no Terminal Náutico da Bahia com participações de amigos convidados, como Netinho, Ivete Sangalo, Gilmelândia e Harmonia do Samba.



Saulo é cantor, compositor, instrumentista e produtor. Começou a carreira cantando na banda Chica Fé, em 1996, e logo depois, saiu para comandar a Banda Eva, onde permaneceu durante 11 anos. Em 2013, saiu do grupo e gravou o primeiro álbum ao vivo em carreira solo, Saulo ao vivo. Hoje é um dos principais nomes da nova geração da música baiana.


SERVIÇO:
Saulo, Som e Sol
Data: 10 de novembro (domingo)
Horário: 16h
Local: Iara Beach (R. do Teatro, 126 – Itapuã)
Valor: R$ 80 (primeiro lote)
Vendas: Sympla, sede da Oquei Produções e Loja Colcci

Final de semana com #ONOVOBAIANO no Teatro Eva Herz


Luís Salem comemora, no palco, o primeiro aniversário desde que desembarcou na capital baiana para viver como um soteropolitano! O Stand Up Musical #ONOVOBAIANO com nova temporada no Teatro Eva Herz, em Salvador, tem apresentações aos sábados e domingos de novembro.

O espetáculo é uma bem-humorada resenha das aventuras e desventuras dos que buscam novos rumos e diretrizes em suas vidas. Um migrante carioca recém-radicado em Salvador é contraponto ao emigrante baiano domiciliado na Finlândia. Juntos, ainda que geograficamente distantes, os dois personagens, através de suas experiências equidistantes, conduzem a plateia ao hilariante universo dos forasteiros: as dificuldades de comunicação, a adaptação ao paladar local, as mancadas, tropeços e deslizes nas abordagens verbais, sexuais e até policiais, são pretexto e texto desta comedia autobiográfica ficcional.

Serviço:

Dias 03, 04, 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de Novembro

Aos Sábados - 20H e Domingos - 19H

Local: Teatro Eva Herz - Salvador

Loja: LIVRARIA CULTURA - SALVADOR SHOPPING - Avenida Tancredo Neves, 2.915 - Piso 2

Ingressos:

R$ 50,00 (inteira)

R$ 25,00 (meia entrada)

Mais informações: 71- 3505 9050

Como decorar a mesa para o Natal?


Se vai receber a família e os amigos em casa, não pode perder as dicas da produtora de eventos, Cissa Prazeres, sábado (10/11), às 10h, no Home Center Ferreira Costa, na Av. Paralela. “Montarei uma mesa para almoço ou jantar e um aparador para coquetel. Tudo será distribuído de forma harmônica nos tons natalinos, vermelho e verde, além de dourado e cobre”, conta. Seguindo a tradição, o vermelho é usado para representar o amor, o verde significa esperança e o dourado, generosidade e prosperidade.



A primeira dica é escolher um arranjo de centro de mesa, usar velas e enfeites dentro das cores propostas, levando em consideração também o que vai usar na árvore. Depois, pensar na louça, jogos americanos, talheres e copos, que devem estar em sintonia com o restante da decoração. “As peças e cores escolhidas precisam estar em harmonia no ambiente”, ressalta Cissa.



Segundo a profissional, se vai fazer uma mesa posta, deverá ficar atenta à quantidade de pessoas que se sentarão, e todos os utensílios devem estar dispostos nela.  “Se vai fazer uma mesa de buffet americano e colocar os pratos no aparador, poderá usar a mesa para expor todos os alimentos sem esquecer da decoração”. Ela lembra que as flores são muito bem-vindas, mas a dica é que estejam em vasos pequenos, médio e grande, fazendo um composé elegante.



Para deixar a decoração ainda mais especial, Cissa diz para colocar bilhetes e lembranças para cada convidado na mesa posta ou no local onde será servida a ceia. “Os convidados amam surpresas. Outra dica é usar encostos de cadeiras, como almofadas temáticas, que vão dar um toque personalizado e deixar o ambiente mais bonito e aconchegante”, conclui.



E para saber mais dicas de como deixar a casa linda e impressionar nas comemorações de final de ano, Cissa conta tudo no Instagram @celebresempre ou no site www.eventoseventos.com.br

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

35 anos após adotar refil, Natura assina Compromisso Global por uma Nova Economia do Plástico


Em 1983, a Natura, multinacional brasileira de higiene e cosméticos, foi pioneira no mercado brasileiro ao lançar refis das embalagens de alguns de seus produtos. Desde então, mais de 90 itens da marca, em linhas como Sève, Ekos, Tododia e Plant, já contam com refis, o que contribui para retirar do meio ambiente 1,6 mil toneladas de plástico anualmente, o equivalente ao volume de lixo gerado por 3 milhões de pessoas em um único dia.



O uso de refis pela empresa, que completa 35 anos em 2018, é um dos principais compromissos da Natura com a redução da poluição plástica. Como parte desse compromisso, a Natura é também uma das empresas signatárias do Compromisso Global por uma Nova Economia do Plástico, iniciativa liderada pela Fundação Ellen MacArthur em parceria com a ONU Meio Ambiente, que busca erradicar o desperdício e a poluição por plásticos em sua origem.



“A poluição plástica é uma das principais crises ambientais que o mundo enfrenta hoje. Como um grupo global de cosméticos que está comprometido em gerar impacto econômico, social e ambiental positivo, estamos focados em reduzir a quantidade de plástico usado em nossas embalagens e também aumentar o uso de plástico reciclado em nossos frascos”, afirma João Paulo Ferreira, presidente da Natura.

O Compromisso Global, assinado por 250 organizações, que juntas representam 20% de todas as embalagens plásticas produzidas no mundo, foi lançado nesta semana durante o Our Ocean Conference, em Bali (Indonésia), e tem como objetivo criar uma nova realidade para as embalagens plásticas. As metas serão revisadas a cada 18 meses e as empresas que assinaram o compromisso publicarão anualmente dados indicativos da evolução do seu processo para gerar impulso e garantir a transparência.

As metas incluem: eliminar embalagens plásticas problemáticas ou desnecessárias e migrar de modelos de uso único para modelos de reuso; inovar para garantir que 100% das embalagens plásticas possam ser reutilizadas, recicladas ou compostadas com facilidade e segurança até 2025 e circular o plástico produzido, aumentando consideravelmente a quantidade de plásticos reutilizados ou reciclados e transformados em novas embalagens ou produtos.

“Fomos pioneiros na oferta de refis para nossos produtos, em 1983 e,  hoje, 35 anos depois, temos certeza de que a economia circular é o caminho para um futuro mais sustentável, no qual iniciativas como o Compromisso Global por uma Nova Economia do Plástico, que endossamos, são muito bem-vindas ”, complementa Ferreira.



Entre as ambições estabelecidas em sua Visão de Sustentabilidade, a Natura estabeleceu como meta alcançar o índice de 40% de embalagens ecoeficientes (com pelo menos metade do peso de uma embalagem similar regular ou que contenha mais de 50% de material reciclado pós-consumo ou renovável) em seus produtos.

Em 2017 esse índice alcançou 21%, um avanço possível graças ao bom desempenho de algumas linhas, como Ekos, cujas embalagens são feitas com PET 100% reciclado. Com o objetivo de continuar nesta trajetória, em 2018 a linha Sève, de óleos de banho, passou a ter frascos feitos com 100% de plástico reciclado pós-consumo. Essa medida evita o descarte de 60 toneladas de plástico na natureza por ano, o que equivale a mais de 1,2 milhão de garrafas PET de dois litros.

Além do uso de materiais reciclados pós-consumo, a Natura também investe no aumento do uso de plástico verde, que é produzido a partir da cana-de-açúcar, uma matéria-prima renovável, enquanto os plásticos tradicionais utilizam matérias-primas de fonte fóssil, como petróleo. O plástico verde apresenta mesmo potencial de reciclagem que o plástico tradicional, com o benefício de impactar menos na emissão de gases do efeito estufa, que causam efeito das mudanças climáticas.  Isto evita a emissão de mais de 5 mil toneladas de carbono por ano, uma redução de gases de efeito estufa equivalente a 876 viagens de carro em volta da Terra.

Conheça outras iniciativas adotadas pela Natura para reduzir a poluição plástica em: https://www.natura.com.br/sustentabilidade